Ácido nítrico, HNO3
ImprimirImprimir ImprimirEnviar para um amigo Incorporar ao websiteQuero esta molécula no meu site
Compartilhe: Delicious Facebook Twitter Digg Google Technorati Live Yahoo
Zoom in Zoom out Reiniciar 

O ácido nítrico, HNO3 (salientar H, N, O), 63,01 g.mol-1, é uma substância líquida a temperatura ambiente (T.F. = -41 ºC, T.E. = 83 °C) nas condições ambiente. Em sua forma concentrada, o ácido nítrico é uma solução aquosa de 68% em HNO3 (em massa), o que correponde a uma concentração de 16 mol/L. Pode apresentar uma coloração amarelada como resultado da sua decomposição fotoquímica, que libera NO2 (gás de cor castanha).

 

O HNO3 é um ácido monoprótico forte, ionizando-se completamente em meio aquoso. Além disso, apresenta caráter oxidante e corrosivo. Em mistura com ácido clorídrico (3 HCl : 1 HNO3), forma uma solução conhecida como água régia, capaz de dissolver metais pouco reativos como ouro e platina.

 

O ácido nítrico é produzido pelo processo Ostwald, desenvolvido em 1902 pelo químico alemão Wilhelm Ostwald (Prêmio Nobel de Química em 1909). A produção de HNO3 por esse processo envolve as seguintes reações:

 

4 NH3(g) + 5 O2(g) ⇌  4 NO(g) + 6 H2O(g)

 

 

2 NO(g) + O2(g)   2 NO2(g)

 

 

3 NO2(g) + H2O(l)   2 HNO3(aq) + NO(g)

 

 

A síntese de ácido nítrico a partir da amônia foi fundamental para o curso da I Guerra Mundial. Como matéria-prima para a produção de explosivos, o ácido nítrico era obtido a partir de sais de nitrato até então. A Alemanha obtinha o nitrato de que precisava extraindo-o do guano, excremento de algumas aves marinhas encontradas na costa do Peru. Com o início da Guerra, o acesso à região pela Alemanha foi interrompido e o país passou a ter no processo Ostwald sua principal fonte de ácido nítrico.

 

Também contribuiu para o êxito dessa nova rota o desenvolvimento do processo de Haber-Bosch em 1909, patenteado pela companhia alemã Basf em 1910. Por esse processo, utilizado até hoje, foi possível sintetizar amônia em grandes quantidades, garantindo a principal matéria-prima do processo Ostwald.

 

N2(g) + 3 H2(g)   2 NH3(g)

 

 

A aplicação mais importante do ácido nítrico é na produção de sais de nitrato, como o NH4NO3, empregados como fertilizantes. Outras aplicações incluem seu uso na produção de explosivos (trinitrotolueno, nitroglicerina, nitrocelulose etc), utilizados principalmente na construção civil e na mineração, e seu emprego na síntese de outros nitrocompostos orgânicos e como agente oxidante em algumas sínteses.

 

 

Fonte: <http://www.chm.bris.ac.uk/motm/nitric/nitricc.htm>