Idioma:
  Português  
Logotipo
Navegação
ilustração rodapé
Busca Rápida
Use palavras-chave para achar o que procura.
ilustração rodapé
Estatísticas
UO
0 usuários on-line
VO
95 visitantes on-line
VI
2.017.010 visitas
(Ano 2014)
ilustração rodapé
Redes Sociais
redeSocial2
redeSocial1
ilustração rodapé
RSS
RSS
ilustração rodapé
Hidrólise de Sais
ImprimirImprimir ImprimirEnviar para um amigo
Compartilhe: Delicious Facebook Twitter Digg Google Technorati Live Yahoo

Experimento Simples e Rápido Ilustrando a Hidrólise de Sais

Química Nova na Escola, 24, nov. 2006
Apoio: Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária - USP
Edição: Arcelino Bezerra Da Silva Neto
Coordenação: Guilherme Andrade Marson

Em 1908, N. Bjerrum, em sua tese de doutorado, trabalhando com sais de cromo (III), empregou pela primeira vez o conceito de hidrólise de um cátion (Baes-Jr. e Mesmer, 1976). A hidrólise é distinta da solvatação. Na solvatação, as moléculas de água se associam aos íons em solução, formando camadas de hidratação ao redor do íon central. Por outro lado, na hidrólise há reação química entre a espécie (cátion, ânion ou ambos) e a água, havendo assim quebra de ligações covalentes na molécula de água, enquanto na solvatação isso não acontece.


Sais neutros, ácidos e básicos (Russel, 1994)

Um sal é formado em uma reação entre um ácido e uma base (reação de neutralização). Um sal neutro é formado quando um ácido forte (HCl, HNO3, HClO4, H2SO4 - primeiro hidrogênio - etc.) é neutralizado com uma base forte (LiOH, NaOH, KOH, CsOH etc.) na reação:


H+(aq) + OH-(aq) H2O(l) (1a)


ou


H3O+(aq) + OH-(aq) 2H2O(l) (1b)


Nesse equilíbrio, por exemplo, o cátion hidrônio, H3O+(aq), representa a espécie (H3O.nH2O)+, onde n é o número de moléculas de água solvatando o cátion hidrônio. Cabe lembrar que a força de um ácido ou de uma base está relacionada com o grau de dissociação (ou ionização). Nesse caso, tanto os ácidos quanto as bases se dissociam completamente (a ionização do ácido é completa). Assim, os sais produzidos nessas reações de neutralização (a saber: LiCl, LiNO3, LiClO4, NaCl, NaNO3, NaClO4, KCl e assim por diante) são sais neutros e quando esses sais são adicionados à água não sofrem hidrólise, mantendo desta maneira o pH da água inalterado. Se a água empregada é pura, o pH irá se manter em um valor igual a 7,00 a 25 °C (solução salina neutra). Um sal ácido é formado em uma reação de um ácido forte (HCl, HNO3, HClO4 etc.) com uma base fraca (NH3, C6H5NH2 - anilina - etc.). Desta maneira, quando os sais NH4Cl, NH4NO3, C6H5NH3Cl etc. são adicionados à água, há hidrólise do cátion desses sais (cátion oriundo de uma base fraca) gerando íons H3O+(aq), tornando assim a solução ácida (pH < 7). Por outro lado, quando o sal é formado na reação de uma base forte (NaOH, LiOH, KOH etc.) com um ácido fraco (CH3COOH, HF, HCN etc.), esse sal terá um caráter básico. Assim, por exemplo, o acetato de sódio (NaOOCCH3) em água produz íons hidroxilas, tornando o pH > 7 (solução básica). Nesse caso, o ânion acetato (CH3COO-) se hidrolisa formando o ácido acético e íons OH-, tornando a solução básica.


Finalmente, o pH da solução salina do sal formado na reação entre ácido fraco (CH3COOH, HF, HCN etc.) e base fraca (NH3, C6H5NH2 - anilina - etc.) dependerá da força relativa do par ácido-base conjugado do sal (teoria protônica de Lowry-Brönsted). Dessa maneira, a solução salina poderá ser neutra (quando Ka = Kb: a ionização do ácido ou da base que originaram o sal é a mesma), ácida (quando Ka > Kb: a ionização do ácido é maior que a ionização da base que originaram o sal) ou básica (quando Ka < Kb: caso contrário ao anterior).


Hidrólise de sais ácidos
Figura 1: Esquema da primeira etapa da reação de hidrólise de   um cátion, M n+ (aq) .    

Figura 1: Esquema da primeira etapa da reação de hidrólise de um cátion, Mn+(aq).

 

 

Todo sal formado na reação de um ácido forte com uma base fraca é um sal ácido. Por exemplo, o cloreto de amônio, NH4Cl(s), ao ser adicionado à água, dissocia-se totalmente (100% de dissociação ou ionização) em NH4+(aq) e Cl-(aq) (Eq. 2). O íon NH4+(aq) reage então com a água (sofre hidrólise), como mostrado na Eq. 3, enquanto o ânion cloreto (Cl-(aq)) permanece inalterado, uma vez que originalmente é oriundo de um ácido forte (HCl).


NH4Cl(s) + H2O(l) NH4+(aq) + Cl-(aq) (2)


NH4+(aq) + H2O(l) NH3(aq) + H3O+(aq) (3)


O cátion amônio ou cátions metálicos em solução aquosa se comportam como ácidos de Lewis. A carga positiva sobre o cátion hidratado atrai a densidade eletrônica da ligação O-H na molécula de água (Figura 1).


Assim, quanto maior a densidade de carga do cátion metálico, maior será a polaridade da ligação covalente entre o átomo de oxigênio e o átomo de hidrogênio na molécula de água que está hidratando o cátion metálico, aumentando a acidez do átomo de H (maior δ+), facilitando dessa maneira o rompimento da ligação O-H. Quando há o rompimento dessa ligação, um próton hidratado (íon hidroxônio ou hidrônio: H3O+(aq)) é formado, produzindo uma solução ácida. A Figura 1 apresenta um esquema da primeira etapa da reação de hidrólise de um cátion, Mnn+(aq). Os cátions de maior valência e menor volume iônico (de maior densidade iônica, como Th4+, Sb3+, Fe3+, Al3+ etc.) irão se hidrolisar com maior intensidade formando hidróxidos e óxidos desses cátions, liberando uma maior concentração de íons H3O+(aq), tornando assim a solução mais ácida.


Tabela 1: Acidez de cátions metálicos.
Tabela 1: Acidez de cátions metálicos.

Um prognóstico do grau de hidrólise de cátions metálicos pode ser feito calculando-se o parâmetro eletrostático ζ,


ζ = Z2/r


Onde Z é a carga do cátion e r o raio iônico em picômetros, (Wulfsberg, 1987).


Por exemplo, para o Na+, tem-se Z = +1 e r = 95 pm; Assim, ζ = (+1)2/95 = 0011


Para o Ca2+: ζ = (+2)2/99 = 0040

Para o Fe2+: ζ = (+2)2/76= 0053

Para o Fe3+: ζ = (+3)2/64 = 014

Para o Al3+: ζ = (+3)2/50 = 018


Assim, quanto maior o valor de ζ, maior será o grau de hidrólise da espécie metálica. No caso do ferro (II) e ferro (III), esse último cátion metálico irá se hidrolisar com maior eficiência. Baseada nesse parâmetro, na Tabela 1 é apresentada uma relação entre ζ e a acidez de cátions metálicos. Como pode ser observado nessa tabela, quanto maior o valor de ζ, maior será a acidez do cátion metálico ou maior será o grau de hidrólise desta espécie.


Equilíbrio de Hidrólise

Para ilustrar quantitativamente o equilíbrio de hidrólise de um sal ácido, calcular-se-á o pH de uma solução de NH4Cl 05 mol L-1. Como pode ser observado na Eq. 3, o cátion amônio se hidrolisa formando a amônia e o íon hidrônio. Após o estabelecimento do equilíbrio químico, tem-se:

onde Kh é a constante de hidrólise (ou constante hidrolítica) e na qual a concentração da água foi incorporada no seu valor. Os valores das constantes de hidrólise são raramente fornecidos em livros e/ou tabelas, uma vez que são facilmente calculados. Multiplicando- se o numerador e o denominador da Eq. 4 por [OH-], obtém-se:


Rearranjando-se a Eq. 5, tem-se:

Considerando-se que Kw é a constante de auto-ionização da água (igual a 1,0 x 10-14 mol2/L2, a 25 °C) e que Kb é a constante de dissociação da base fraca formada na hidrólise (Kb(NH3)=1,8x10-5 mol/L, a 25 °C), calcula-se então a constante de hidrólise:


Se x é a quantidade de matéria de NH4+ que se hidrolisa por litro (concentração), tem-se que:


[NH3] = [H3O+] = X mol/L e [NH4+] = (0,5 - X) mol/L


Substituindo-se esses valores de concentração e também o valor numérico de Kh na Eq. 4, obtém-se:


Kh = 5,6 x 10-10 mol/L = {X2 mol2/L2 / [(0,5 - X) mol/L]}


Como X é muito menor do que 05 (X << 05), tem-se que 05 - X ≈ 05.


Assim, o valor de X = (5,6 x 10-10x 05)1/2 = 1,67 x 10-5.


[NH3] = [H3O+] = 1,67 x 10-5 mol/L e, portanto, o pH da solução é 4,78.


Hidrólise de sais básicos

A hidrólise de um ânion pode ser representada como


Desta forma, A-(aq) remove prótons das moléculas de água formando um ácido fraco HA(aq) e íons hidroxilas hidratados (OH-(aq)), tornando assim a solução básica (pH > 7). Na condição de equilíbrio, a constante de hidrólise pode ser escrita como


onde o valor de Kh pode ser determinado empregando-se a Kw da água e a constante de dissociação do ácido fraco formado (Ka).


Considerando-se uma solução de acetato de sódio (CH3COONa)


0,5 mol/L, após a dissociação desse sal e a hidrólise do ânion acetato, o pH da solução final será igual a 9,22. Seria interessante o leitor efetuar os cálculos correspondentes e chegar no valor de pH supramencionado, considerando que Ka do ácido acético é igual a 1,8 x 10-5 mol/L.


Cabe enfatizar que as previsões nem sempre são verificadas experimentalmente. Por exemplo, a solução de fosfato de potássio é muito básica, a de monoidrogenofosfato é levemente básica, mas a de diidrogenofosfato de potássio é ácida e o pH está entre 4,4 e 4,7, dependendo da concentração inicial desse sal.


Agradecimentos

Os autores agradecem à FAPESP,ao CNPq e à CAPES pelos recursos concedidos ao LABBES-DQ/UFSCar, à FAPESP pela bolsa de doutorado de ODL e ao CNPq pela bolsa de produtividade em pesquisa de OFF.


Nota

Originalmente, o artigo também apresenta uma proposta experimental que aborda o conceito de hidrólise salina.


  • Referências
    1. BAES-Jr., C.F. e MESMER, R.E. The hydrolysis of cations. Nova Iorque: Wiley-Interscience, 1976. p. 1-6.
    2. GEPEQ. Extrato de repolho roxo como indicador universal de pH. Química Nova na Escola, n. 1, p. 32-33, 1995.
    3. RUSSEL, J.B. Química Geral. 2a ed. Trad. M.A. Brotto et al. São Paulo: Makron Books, 1994. p. 745-757.
    4. VOGEL, A.I. Análise química quantitativa. 6a ed. Trad. J.C. Afonso et al. Rio de Janeiro: LTC Editora, 2000. p. 174-176.
    5. WULFSBERG, G. Principles of descriptive inorganic chemistry. California: Cole Pub., 1987. p. 24-30.
  • Saiba Mais
    1. AGUIRRE-ODE, F. A general aproach for teaching hydrolysis of salts. Journal of Chemical Education, v. 64, p. 957-958, 1987.
    2. CARDINALI, M.E.; GIOMONI, C. e MARROSU, G. The hydrolysis of salts derivated from a weak monoprotic acid and a weak monoprotic base. Journal of Chemical Education, v. 67, p. 221-223, 1990.
ImprimirImprimir ImprimirEnviar para um amigo
Compartilhe: Delicious Facebook Twitter Digg Google Technorati Live Yahoo
Login
ilustração rodapé
Tema
75934 visitas
Tema
48752 visitas
Tema
44325 visitas
Tema
42042 visitas
Tema
27037 visitas
Tema
24709 visitas
Tema
22698 visitas
Tema
22445 visitas
Tema
18512 visitas
Tema
17228 visitas
Tema
16935 visitas
Tema
16652 visitas
Tema
15888 visitas
Tema
15849 visitas
Tema
15480 visitas
Tema
14282 visitas
Tema
14110 visitas
Tema
13598 visitas
Tema
9804 visitas
Tema
9800 visitas
Tema
7022 visitas
Tema
6865 visitas
Tema
6639 visitas
Tema
6536 visitas
Tema
6217 visitas
Tema
5858 visitas
Tema
2761 visitas
Tema
2388 visitas
Tema
2372 visitas
Tema
1562 visitas
Tema
1248 visitas
Tema
322 visitas
ilustração rodapé
Conceito
61973 visitas
Conceito
56808 visitas
Conceito
43734 visitas
Conceito
40039 visitas
Conceito
37973 visitas
Conceito
30127 visitas
Conceito
29880 visitas
Conceito
27899 visitas
Conceito
22298 visitas
Conceito
21593 visitas
Conceito
20148 visitas
Conceito
19076 visitas
Conceito
14890 visitas
Conceito
14488 visitas
Conceito
13988 visitas
Conceito
13193 visitas
Conceito
12463 visitas
Conceito
12433 visitas
Conceito
12201 visitas
Conceito
11745 visitas
Conceito
11672 visitas
Conceito
10487 visitas
Conceito
8272 visitas
Conceito
7782 visitas
Conceito
7645 visitas
Conceito
6892 visitas
Conceito
5475 visitas
Conceito
4856 visitas
Conceito
3324 visitas
Conceito
3271 visitas
Conceito
2212 visitas
Conceito
1546 visitas
ilustração rodapé
Molécula
6854 visitas
Molécula
6324 visitas
Molécula
6055 visitas
Molécula
5989 visitas
Molécula
5033 visitas
Molécula
4741 visitas
Molécula
4343 visitas
Molécula
4302 visitas
Molécula
4214 visitas
Molécula
4163 visitas
Molécula
3507 visitas
Molécula
3442 visitas
Molécula
3407 visitas
Molécula
3362 visitas
Molécula
3349 visitas
Molécula
3326 visitas
Molécula
3317 visitas
Molécula
3299 visitas
Molécula
3154 visitas
Molécula
3137 visitas
Molécula
3116 visitas
Molécula
2874 visitas
Molécula
2858 visitas
Molécula
2822 visitas
Molécula
2802 visitas
Molécula
2775 visitas
Molécula
2700 visitas
Molécula
2694 visitas
Molécula
2683 visitas
Molécula
2666 visitas
Molécula
2637 visitas
Molécula
2630 visitas
Molécula
2629 visitas
Molécula
2623 visitas
Molécula
2572 visitas
Molécula
2518 visitas
Molécula
2516 visitas
Molécula
2496 visitas
Molécula
2425 visitas
Molécula
2400 visitas
Molécula
2399 visitas
Molécula
2393 visitas
Molécula
2376 visitas
Molécula
2375 visitas
Molécula
2351 visitas
Molécula
2348 visitas
Molécula
2347 visitas
Molécula
2294 visitas
Molécula
2290 visitas
Molécula
2287 visitas
Molécula
2282 visitas
Molécula
2264 visitas
Molécula
2245 visitas
Molécula
2214 visitas
Molécula
2165 visitas
Molécula
2155 visitas
Molécula
2153 visitas
Molécula
2071 visitas
Molécula
2030 visitas
Molécula
2014 visitas
Molécula
1982 visitas
Molécula
1953 visitas
Molécula
1934 visitas
Molécula
1934 visitas
Molécula
1907 visitas
Molécula
1903 visitas
Molécula
1899 visitas
Molécula
1898 visitas
Molécula
1890 visitas
Molécula
1888 visitas
Molécula
1884 visitas
Molécula
1872 visitas
Molécula
1862 visitas
Molécula
1839 visitas
Molécula
1839 visitas
Molécula
1784 visitas
Molécula
1741 visitas
Molécula
1734 visitas
Molécula
1719 visitas
Molécula
1712 visitas
Molécula
1708 visitas
Molécula
1705 visitas
Molécula
1674 visitas
Molécula
1669 visitas
Molécula
1659 visitas
Molécula
1657 visitas
Molécula
1627 visitas
Molécula
1621 visitas
Molécula
1618 visitas
Molécula
1605 visitas
Molécula
1550 visitas
Molécula
1546 visitas
Molécula
1500 visitas
Molécula
1497 visitas
Molécula
1468 visitas
Molécula
1460 visitas
Molécula
1458 visitas
Molécula
1458 visitas
Molécula
1446 visitas
Molécula
1439 visitas
Molécula
1422 visitas
Molécula
1366 visitas
Molécula
1352 visitas
Molécula
1315 visitas
Molécula
1302 visitas
Molécula
1276 visitas
Molécula
1253 visitas
Molécula
1234 visitas
Molécula
1215 visitas
Molécula
1208 visitas
Molécula
1201 visitas
Molécula
1201 visitas
Molécula
1178 visitas
Molécula
1146 visitas
Molécula
1115 visitas
Molécula
1069 visitas
Molécula
1051 visitas
Molécula
690 visitas
Molécula
578 visitas
ilustração rodapé
Sala de Aula
9845 visitas
Sala de Aula
9661 visitas
Sala de Aula
8280 visitas
Sala de Aula
6870 visitas
Sala de Aula
6775 visitas
Sala de Aula
6118 visitas
Sala de Aula
5211 visitas
Sala de Aula
4244 visitas
Sala de Aula
4047 visitas
Sala de Aula
3961 visitas
Sala de Aula
3801 visitas
Sala de Aula
3799 visitas
Sala de Aula
3679 visitas
Sala de Aula
3551 visitas
Sala de Aula
3516 visitas
Sala de Aula
3146 visitas
Sala de Aula
3050 visitas
Sala de Aula
3035 visitas
Sala de Aula
3017 visitas
Sala de Aula
2977 visitas
Sala de Aula
2937 visitas
Sala de Aula
2790 visitas
Sala de Aula
2753 visitas
Sala de Aula
2632 visitas
Sala de Aula
2571 visitas
Sala de Aula
2280 visitas
Sala de Aula
2248 visitas
Sala de Aula
2131 visitas
Sala de Aula
2016 visitas
Sala de Aula
1716 visitas
Sala de Aula
1713 visitas
Sala de Aula
1299 visitas
ilustração rodapé
ilustração rodapé
Materiais Associados
ilustração rodapé
Laboratório de Tecnologia Educacional
Departamento de Bioquímica
Instituto de Biologia - Caixa Postal n° 6109
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
CEP 13083-970, Campinas, SP, Brasil

Política de Privacidade